Atividade Física se torna grande aliada da medicina regenerativa

Atualmente, as pessoas têm se preocupado mais com a saúde e buscado alternativas de se manter ativas e uma maneira de se permanecer mais jovem. Com isso, a atividade física se torna grande aliada da medicina regenerativa, buscando a longevidade e qualidade de vida.

Ou seja, inúmeras doenças e comorbidades são capazes de serem evitadas somente com exercícios físicos regulares orientados, uma alimentação balanceada e descanso. Pois, essa combinação produz um efeito favorável tanto para o corpo quanto para a mente.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a atividade física é eficaz em reduzir o risco de morte por doenças cardiovasculares. Além disso, é capaz de reduzir a possibilidade de desenvolver doenças crônicas como diabetes, hipertensão e colesterol.

Por que a Atividade Física se torna grande aliada da medicina regenerativa?

 

O objetivo da medicina regenerativa é diminuir o processo de envelhecimento tentando reduzir a sua velocidade e diminuir a probabilidade de adoecimento. Deste modo, ela  coloca nosso organismo em equilíbrio através da conexão de um corpo e de uma mente saudável, delongando nosso relógio biológico.

Pois, o corpo adoece quando nossas funções vitais estão em total desequilíbrio. Isso porque elas deixa de repor e receber tudo que é fundamental e indispensável para o funcionamento do nosso organismo.

Afinal, ter uma rotina de atividade física regular e hábitos saudáveis pode evitar crises de ansiedade e diminuir quadros de depressão, aumentando a qualidade de vida e construindo mudanças positivas na vida de qualquer pessoa.

Motivos e benefícios que a atividade física se torna aliada da medicina regenerativa

 

Inúmeros são os motivos e os benefícios que a atividade física se torna aliada da medicina regenerativa. Assim, a maior expectativa é alterar a qualidade de vida das pessoas e por consequência, até mesmo o perfil socioeconômico, pois as pessoas se tornam mais produtivas.

A atividade física se torna grande aliada da medicina regenerativa intercedendo e suprimindo as doenças associadas ao envelhecimento. O que se torna um modelo de medicina mais preventiva e integrativa. Além disso, possibilita a produção de protocolos terapêuticos e clínicos regenerativos.

Sobretudo, objetivam prevenir, identificar e tratar as patologias relacionadas ao envelhecimento humano o quanto antes possível, projetando a longevidade saudável e benéfica. 

Atividade Física se torna grande aliada da medicina regenerativa

Prevenir doenças e agregar qualidade de vida

A ideia é estabelecer novos métodos, acima de tudo, prevenindo e agindo antecipadamente das doenças que se apresentarem, ou no começo de sua manifestação, buscando reverter seu quadro rapidamente para a recuperação da saúde em sua totalidade.

Nesse sentido, o conceito de medicina regenerativa busca desenvolver um modelo inovador agregando os conhecimentos e terapias disponíveis às práticas de atividades físicas que contribuem para o fortalecimento do corpo e consequentemente a prevenção da saúde. 

O que se origina a doença, além de tudo, é a somatória das deficiências constantes acumuladas que vão desequilibrando as funções regulares do nosso organismo 

Contudo, a atividade física se torna grande aliada da medicina regenerativa reduzindo as chances de adoecimento. 

Além disso, a atividade física está vinculada a uma melhor qualidade de vida tanto para os jovens quanto para os idosos, seja ela elaborada ou não, é um dos meios para que se tenha um envelhecimento ativo.

Gostou dessas dicas? Então que tal começar a fazer suas atividades físicas com quem entende do assunto. Conheça o nosso programa de exercícios para treinar em casa.

Veja mais sobre a Pratique Fitness


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here