O spinning é uma modalidade de atividade física focada no exercício aeróbico, que combina bicicletas e ritmos de músicas animadas. Assim como toda atividade física, o spinnign traz diversas vantagens para a saúde. E hoje iremos conferir se o spinning é bom para quais doenças.

É muito comum a recomendação de atividades físicas para tratar e melhorar os sintomas de diversas doenças. Mas, para cada doença é recomendada uma atividade que irá impulsionar ainda mais os resultados e diminuir possíveis dores e desconfortos.

Por isso, se você quer investir no spinning para se livrar de algum sintoma, descubra antes se essa é a atividade indicada para você.


O spinning é bom para quais doenças?

O spinning é uma atividade que exercita grande parte dos grupos musculares do corpo. Apesar de as bicicletas estimularem bastante os movimentos das pernas, os grupos musculares superiores também são envolvidos na atividade. Os movimentos podem ser realizados sentados ou em pé na bicicleta, determinando mais ou menos intensidade nas aulas.

O spinning também aumenta a intensidade da circulação e da respiração, promovendo a manutenção do sistema cardiovascular e auxiliando no aceleramento do metabolismo. Como resultado, os órgãos do corpo trabalham melhor pois são irrigados com o sangue que carrega os nutrientes.

O spinning também fortalece os músculos do corpo, tornando-os mais resistentes e melhorando o condicionamento físico. Com tantos benefícios, é possível concluir algumas doenças e sintomas que podem ser impactadas positivamente pela prática regular de spinning, como:

  • Problemas com colesterol
  • Diabetes
  • Sedentarismo
  • Estresse
  • Dores nas articulações.
  • Hipertensão.
  • Lombalgia.

Agora quando perguntarem se o spinning é bom para quais doenças, você saberá responder. Diversas pessoas possuem ao menos uma dessas doenças e sintomas da lista e isso significa que elas podem obter ótimos resultados com a prática regular do spinning.

Como é uma aula de spinning?

As aulas de spinning duram em torno de 45 a 50 minutos, mas também podem chegar a 2 horas, e possuem um gasto calórico bem alto.

Geralmente as aulas de spinning são acompanhadas por músicas bem animadas que embalam toda a aula. Funk, eletrônica, forró e axé são alguns exemplos de ritmos que podem fazer parte das aulas de spinning.

As aulas são sempre orientadas por um professor, que fica em uma das bicicletas de frente para os alunos. As bicicletas do spinning não são as mesmas que ficam disponíveis para musculação. Para a realização das aulas a bicicleta deve ser mais pesada, com o volante firme.

Os alunos então repetem os movimentos realizados pelo professor em cima da bicicleta. Isso pode envolver pedaladas mais ou menos intensas, pedaladas em pé, simulação de ladeira e outras técnicas para tornar o exercício mais intenso.

Os grupos de alunos são divididos de acordo com a intensidade da aula. Iniciantes podem fazer a atividade de 2 ou 3 vezes por semana. Já pessoas experientes podem realizar a atividade de 4 para mais vezes na semana. O importante é respeitar o seu ritmo e não pular de um nível para o outro sem o devido treino.


Spinning é saúde e qualidade de vida

Para quem pretender buscar benefícios da atividade física sem partir para a musculação, o spinning é uma ótima opção. Agora que você já sabe que o spinning é bom para quais doenças, pode obter os benefícios da atividade para sua vida e para as doenças que lhe acometem.

E para ajudar mais ainda na sua prática de exercícios, a Pratique Fitness lançou um novo aplicativo com aulas executadas por profissionais. Dessa forma, você aumenta o seu repertório de treinos, treinar com segurança e em qualquer lugar. Baixe agora o aplicativo da Pratique Fitness e confira.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here